VCRC Blog

Notícias sobre a cena musical local de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) + Dicas de lançamentos de álbuns (nacionais e internacionais) + Podcast mensal

-

Velho Chico Rock Clube completa 5 anos de atividade

HÁ 5 ANOS o Velho Chico Rock Clube (VCRC) inaugurava a sua primeira postagem. Era dezembro de 2009 e não havia nenhum show de rock confirmado para os próximos meses e o ano em questão havia se passado com uma triste escassez de eventos alternativos. O blog tinha o objetivo de ser o mais completo banco de dados com informações sobre as bandas de rock de Petrolina/PE, Juazeiro/BA e cidades vizinhas, mas também se preocupava em ser uma fonte confiável sobre notícias e divulgação de eventos relacionados com o tema.

A AÇÃO INICIAL foi entrar em contato com as bandas a fim de divulgá-las e incentivar o interesse do público e movimentação dos músicos, bem como a promoção de shows. Como era difícil até mesmo encontrar as biografias das bandas na internet, pedíamos a alguns dos integrantes que respondessem a uma entrevista formada por cerca de 12 questões com a finalidade de criar textos sobre os grupos para alimentar o blog ainda em construção. Os primeiros a contribuírem foram Andranjos, Matheus XV (atualmente M XV), Overdrive PUNK HC, Fúria Ribeirinha e até mesmo a AP. 805, que havia encerrado suas atividades mas não deixou de colaborar. Posteriormente se juntaram ao clube Bloody Death, BurnOut, Rukha, Vhyvid, Maggica, Orion e Assassination. O Bodezilla 6, em 2010, foi o primeiro evento que divulgamos e a partir daí começamos e cobrir outras festas que foram aparecendo, a exemplo do Caos e Fúria. Novas bandas surgiram (ou retornaram) neste espaço de tempo, como Imaginária, Desideratu, WR17 e Bazzara, que divulgavam seu trabalho pelo My Space e Orkut, redes sociais de grande importância na época.

HOJE CENA ESTÁ tão diferente do que era no fim de 2009 que nem ao menos conseguimos cobrir ou divulgar tudo o que acontece em nossa região. As mais de 40 bandas não deixam o movimento parar e os coletivos não dão descanso para o público, promovendo festas incríveis umas atrás das outras. A diversidade do público, forjada principalmente pela influência das universidades, refletiu positivamente na produção musical e vemos no presente a miscelânea de estilos que se apresentam nos palcos de nossas cidades. A união no movimento que todo mundo sempre pregou é o que tem feito o sucesso da nossa música autoral de hoje, pois a cadeia de produção está estabelecida com estúdios, coletivos, fotógrafos, páginas, produtores, diretores, blogs e formadores de opinião unidos em prol de um único objetivo: não deixar a música parar!