VCRC Blog

Notícias sobre a cena musical local de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) + Dicas de lançamentos de álbuns (nacionais e internacionais) + Podcast mensal

-

Matheus XV

Biografia atualizada em 12/10/2011
FORMAÇÃO: 1997, em Petrolina-PE
ESTILO: Prog-Rock, Brazilian Traditions, Manguebeat, Alternative/Indie Rock, Hard Rock, International
MEMBROS: Fabiana Santiago (vocal), Marcelo Novaes (guitarra), Celso Matos (guitarra), Fabrício (bateria), Carlos Junior (baixo)
INFLUÊNCIAS: Led Zeppelin, Os Mutantes, Steve Vai, Joe Satriani, Luiz Gonzaga, Fred Andrade
DISCOGRAFIA: Matheus XV [Oficial, 2007], Frevo, Suor e Rock n' Roll [ainda a ser lançado]
CONTATO: marcelomxv@yahoo.com.br
LINKS: My Space, Conexão Vivo, Pernambuco Nação Cultural

ERA SETEMBRO DE 1997 quando Temir e Marcelo Novaes se organizaram com Guilherme (na época, baterista da Orion) e Aritano (baixista da Carrancudos) para tocarem uma cover de “Smells Like Teen Spirit” para um festival de artes organizado pela UESP (União dos Estudantes de Petrolina). Nascia então uma parceria que passou a se chamar Fluvial Sound, banda embrião da Matheus XV que fez a sua primeira apresentação em fevereiro do ano seguinte na Associação de Moradores do Bairro Areia Branca, em um evento organizado pela Orion e outras bandas como Por Que?, Garotos Suburbanos, Rappers Dura, Cobaias, Carrancudos, Crematorium, Happy Way e a própria Fluvial Sound. A formação contava com Temir nos vocais, Marcelo na guitarra, Laércio na bateria e Winston no baixo.

NAQUELES ANOS FINAIS da década de 90 o cenário roqueiro regional era movimentado. Havia a Babilônia Café e a Millenium, duas boates aonde as bandas sempre se apresentavam. Nesta época a Matheus XV dividia seus shows entre covers de artistas nacionais (como Legião Urbana, Titãs e Jorge Cabeleira) e internacionais (Alice in Chains, Black Sabbath, Led Zeppelin e Metallica) até descobrirem a sua identidade musical, fase em que a banda passou por várias formações até construírem suas próprias composições. Deu-se a entrada do guitarrista Celso Matos (da Caco de Vidro, de Recife); a substituição de Laércio por Fabrício (que tocava em bandas de baile) na bateria; e Winston por Ricardo no baixo, instrumento este que também passou pelas mãos de Frank até a entrada de Carlos Junior (da Inmorais), que está desde 2005 como integrante fixo.

FAZEM UM ESTILO QUE o guitarrista Marcelo Novaes brinca chamando de “baiãodélico” (baião psicodélico), aonde defendem as suas raízes. Este som pode ser conferido em Matheus XV, disco homônimo lançado em 2007 que recebeu uma boa crítica da revista Guitar Player (edição de novembro de 2007. Confira aqui). Já tocaram no RPV (que foi um grande evento de Petrolina-PE), no Festival da Primavera, no Pátio do Rock (em Recife-PE), no PE No Rock e por dois anos seguidos no Música Agosto (Floresta-PE), e no Tabira Rock, além de vários outros eventos..

RECENTEMENTE A BANDA foi reformulada e Fabiana Santiago, conhecida cantora da região, assumiu os vocais. Os primeiros shows com a nova integrante, aonde também mostraram as novas canções que entrarão no segundo álbum do grupo, aconteceram nos festivais Manga Rock e Pernambuco Nação Cultural..

(Por Giuseppe Menezes e grande contribuição de Marcelo Novaes)

ÁLBUNS:

OUÇA:

Matheus XV - Sangue Novo by Velho Chico Rock Clube