VCRC Blog

Notícias sobre a cena musical local de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) + Dicas de lançamentos de álbuns (nacionais e internacionais) + Podcast mensal

-

Maggica

Biografia atualizada em 18/04/2013

 STATUS:  Na ativa  FORMAÇÃO:  2000, em Petrolina/PE  ESTILO:  Heavy Metal  MEMBROS:  Eufrásio de Sá (vocal), Alemão Polansk (baixo), Reytor Bezerra (guitarra), Rodrigo Escovão (bateria)  INFLUÊNCIAS:  Iron Maiden, Judas Priester, Ozzy Osbourne, Hammerfall, Metallica, Deep Purple, Black Sabbath  DISCOGRAFIA:  Não há álbuns lançados  CONTATO:  Facebook  LINKS:  Facebook (fan page).

A ORIGEM DO nome da banda já revela muita coisa das raízes de seu repertório heavy metal, uma vez que Maggica se trata do título de um disco de Ronnie James Dio, ex-vocalista do Rainbow e Black Sabbath. Muito querida entre os metaleiros da região, a Maggica é conhecida desde o seu início, em 2000, por tocar clássicos de bandas como Judas Priest, Iron Maiden e Accept, além de várias outras arrasadoras.

O INÍCIO EM Petrolina/PE se deu quando Eufrásio (vocalista das bandas Holy Thunder e Hellpatrol) e Wellington (ex-bateirista da Crematorium) se juntaram para formar um grupo de heavy metal tradicional com o propósito de tocarem os grandes clássicos deste estilo, aonde chamaram o jovem recém chegado à cidade, Lázaro (então com quinze anos), para assumir a guitarra, e Alemão (guitarrista e fundador da Crematorium) para o papel de baixista. Decorridos oito meses, Frank entrou no lugar de Lázaro, que precisou estudar em Recife; Thiago substituiu Alemão, que estava mais concentrado em sua outra banda; e Márcio foi adicionado como segundo guitarrista, formando este quinteto que durou cerca de um ano.

A PRÓXIMA FASE da Maggica iria de 2004 até metade de 2006, quando Edésio de apenas 14 anos substituiria os dois guitarristas então presentes. E em seguida, no período mais constante, veio a substituição de baixistas com a entrada de Luan (amigo de Edésio). Edésio César e Luan cairiam fora dois anos depois para ganharem a vida como músicos profissionais.

SUBTRAINDO-SE WELLINGTON, baterista original que também viria a abandonar a Maggica, Eufrásio se viu no final de 2006 como o único membro remanescente e encarregado da tarefa de levar a banda para frente apesar dos empecilhos, e para isto convocou o guitarrista Índio (Hellpatrol), o baixista Alemão (Crematorium) e o baterista Wesley (Hellpatrol). Wesley ficou provisoriamente na banda até a chegada de Julio.

ENTRE 2007 E 2011, Júlio foi o dono das baquestas da Maggica. Nesse período, ele passou a ensaiar com a Crematorium que estava sem baterista, e posteriormente veio a se tornar o baterista oficial, dando lugar na Maggica novamente para Wesley, que veio a ficar na banda até julho de 2012, tendo que sair após uma aprovação em um concurso público.

EM AGOSTO DE 2012, a banda veio a se renovar mais uma vez com a chegada de Rodrigo Escovão (Review), que foi convidado por Eufrasio para ocupar a batera da Maggica, estreando 20 dias após entrar na banda no IV Festival de Tatuadores do VSF, que aconteceu em Juazeiro/BA. Outra mudança veio a acontecer na Maggica após 6 anos na banda: Índio deu lugar a Reytor (Desideratu), que entrou na banda em 6 de janeiro de 2013. A formação atual é a seguinte: Eufrásio de Sá (vocal), Alemão Polansk (baixo), Reytor Bezerra (guitarra) e Rodrigo Escovão (bateria).

NESTA SUA GRANDE trajetória cheia de mudanças, a Maggica fez inúmeros shows e participou de grandes festivais alternativos e tradicionais da região e em outras cidades, como o Rock no Parque, Sobradinho Rock, Feira da Família, Bodezilla, Raiz e Remix, todas as edições do Dia Mundial do Rock e do Encontro de Tatuadores do VSF, e recetemente se destacando em uma apresentação em Capim Grosso/BA. No Festival da Primavera a Maggica foi a atração principal da noite dedicada ao rock, com direito a entrevista no canal de TV local. Em 2013 a banda completará treze anos de estrada.

(Texto: Maggica e Giuseppe Menezes)
 ASSISTA: